Vou Te Levar Para Pasárgada

capacd_zeluiz
 

Não Quero Mais Tristeza

Nao quero mais tristeza

 

O que sera que foi?

Eu sei, não sou assim.

De repente ela vem

Não avisa a ninguem

E se instala em mim.

 

Quem lhe deu esse direito?

Quem deu permissão?

Já que no meu peito

Não tem lugar para tristeza, não.

 

 

Quero estar com meus amigos,

Dexar tempos sofridos

Em outros carnavais.

Quero ficar de bem com a vida,

Tristeza e agonia não me cativam,

Não suporto mais.

 

Vem, morena, vem comigo,

Quem sabe eu não consigo finalmente

Te fazer feliz.

Vou enxugar tuas lagrimas,

Apagar tuas magoas

Beijar os teus lábios

E depois pedir bis.

 

voz-Mila Bonin
coro-Mila Bonin, Vitor Gama, Ze Luiz Rodovalho e Rafael Thomaz
violão-Rafael Thomaz
violão de 7 cordas e cavaco-Joao Nilton Camargo
baixo-Marcus Godoy
percussão-Fabio Augustinis
 
Letra

1. Não Quero Mais Tristeza
Zé Luiz Rodovalho  

Segredos

Deixe eu conhecer você

E descobrir os seus mistérios mais profundos,

Quero explorar seu mundo

E nele me perder.

 

Tantas coisas escondidas

Atrás dos olhos cheios de segredos

Que fatalmente ascenderão meus medos,

Me farão tremer.

 

 

Mas depois de tanto medo

Vejo seu sorriso a me acalmar

E como um ima

Sua boca a me chamar pr’um beijo ardente.

 

E em menos de um segundo

Eu esqueço do meu mundo

Entro em seu mundo

E me entrego totalmente.

 

voz-Leila Fantini
violão-Rafael Thomaz
cello-Victor Lessa
pratos-Fabio Augustinis
 
Letra

2. Segredos
Zé Luiz Rodovalho  

Valsa do Amor Verdadeiro

O que posso fazer

Se sempre foi você

Meu verdadeiro amor?

Achei que era passageiro,

Como uma chuva de verão,

Mas tanto desespero

Não habita tanto tempo

Um só coração.

 

Os anos se passaram

Os planos afastaram

Você de mim,

Mas eu não te esqueci

Nem mesmo tao distante,

Nem mesmo assim

 

Abaixo a minha guarda,

Largo meu escudo,

Me entrego afinal,

Lutar contra esse amor

É lutar contra Deus,

É a derrota do bem contra o mal.

 

voz-Vitor Gama
violão-Rafael Thomaz
violão de 7 cordas e bandolim-Joao Nilton Camargo
flauta-Bruno Cabral
percussão-Fabio Augustinis
 
Letra

3. Valsa do Amor Verdadeiro
Zé Luiz Rodovalho  

Será

Por que e que foi assim?

Eu nunca saberei.

Será que foi melhor, será que não?

Será que a vida quis

O encanto desfazer?

Será que quis nos ver sofrer?

 

Teria sido bom?

Teria sido amor?

Seriamos felizes? Eu não sei…

Seriam nossos beijos

A fonte dos desejos?

Seriam os abraços nossos laços?

 

Será que a Natureza,

Senhora da beleza,

Sentiu ciúme e por reprovação,

Distantes nos deixou

Com medo de perder

Sua soberania para nossos corações?

 

Teus olhos, duas estrelas,

O sol, o teu sorriso

Guiando-me pelos caminhos teus.

Caminhos tão floridos,

Lindos e perfumados,

Trazendo as palavras e canções aos versos meus.

 

Por que é que foi assim?

Será que Deus quem quis?

Por que motivo esse eterno adeus?

Será que acabou? Será que foi o fim?

Será que foi melhor?… Será, meu Deus?

 

voz-Ze Luiz Rodovalho
violão: Rafael Thomaz
baixo: Marcus Godoy
piano: Eloa Gonçalves
saxofone: Bruno Cabral
bateria e percussão: Fabio Augustinis
 
Letra

4. Será
Zé Luiz Rodovalho  

Mosaicos

Me deixaste em mosaico

Em tamanhos desiguais

Em pedaços destroçados

Entre linhas descomunais

 

Me levaste todos os traços

e o abandono se fez por vir

entre cores e texturas

de um triste desiludir

 

refrão:

mosaico de mim,

pedaços partidos,

estilhaços de amor

por ti ruídos

 

versos:

encontraste algum pedaço

Em seu sonho matinal?

Me devolva um pedaçinho

Para eu me sentir normal

 

E aos poucos refaço meu todo

Em um único mosaico

Entendo minha identidade

Afasto esse medo fraco

 

refrão:

mosaico de mim,

pedaços partidos,

estilhaços de amor

por ti ruídos

 

voz-Leila Fantini
violão: Rafael Thomaz
baixo: Marcus Godoy
saxofone: Bruno Cabral
bateria e percussão: Fabio Augusinis
 
Letra

5. Mosaico
Zé Luiz Rodovalho / Leila Fantini  

Baião

 

Como você pode ver,

A seca me fez sofrer,

Me mandou de lá pra cá.

 

Larguei meus dois boizinhos,

Um filho pequenininho,

E meu lindo Ceara,

 

Vim carregando magoa,

Os olhos cheios de água,

Mas também a esperança.

 

De poder sustentar,

Minha nega e meu lar,

E aquela pobre criança.

 

Quando cheguei na cidade,

Vi tanta barbaridade,

Tanta falta de respeito,

 

Passei por humilhação,

De gente sem coração,

Sofri tanto preconceito.

 

Mas vou juntar um dinheirinho,

Nem que seja bem pouquinho,

E vai compensar a dor,

 

Vou comprar uma casinha,

Bem bonita pra Aninha,

Meu filho vai ser doutor.

 

voz-Ze Luiz Rodovalho
violões: Rafael Thomaz
baixo: Marcus Godoy
flauta: Bruno Cabral
acordeon: Eloa Gonçalves
bateria e percussão: Fabio Augustinis
 
Letra

6. Baião
Zé Luiz Rodovalho  

Quadro

Lembro de você sentada em minha frente,

rosto na mão direita, olhar tão carente.

 

Fitando o vazio do horizonte

divagava sobre seu horizonte vazio,

procurando uma ponte

pra cruzar um imenso rio,

 

De águas caudalosas,

De fortes correntezas,

De cursos traiçoeiros,

De fatal beleza.

 

Guardei aquela imagem como um quadro inacabado,

entrei no horizonte e saímos lado a lado.

 

E o vazio da paisagem lá de fora,

o clarão daquela hora,

hoje já está preenchido

e tudo faz sentido.

 

E nada mais me falta,

No horizonte um brilho,

Seu rosto em minha mente,

Meu quadro preferido.

 

voz-Ze Luiz Rodovalho
violões e viola caipira: Rafael Thomaz
baixo: Marcus Godoy
percussão: Fabio Augustinis
 
Letra

7. Quadro
Zé Luiz Rodovalho  

Recompensa

Eu te esperei tanto tempo

E a todo momento

Eu quis te amar,

 

Segui cada movimento

Dos teus passos lentos

Fugindo pro mar,

 

Moça do corpo dourado

O teu bronzeado

Me deixou assim,

 

Tonto, maluco de amor

E perdido por fim.

 

Mas a paixão tem segredos

E causa alguns medos

Que eu gosto de ter,

 

E eu sempre soube

Que um dia

Teria voce,

 

E quando naquele instante

Um beijo então eu te dei,

Tive a maior recompensa

Que sempre sonhei.

 

voz-Leila Fantini
violão: Rafael Thomaz
piano elétrico: Eloa Gonçalves
baixo: Marcus Godoy
flauta e saxofone: Bruno Cabral
bateria: Fabio Augustinis
 
Letra

8. Recompensa
Zé Luiz Rodovalho  

Foi Assim

Foi assim,

Começou de repente,

Sem perigo aparente,

Algo tão inocente,

Aventura infantil.

 

Tudo bem,

Algo sem conseqüência,

Ou fraqueza ou carência,

Diversão juvenil.

 

Mas eu esqueci

Que o coração tem seus caprichos,

E que não se pode

Controlar os seus desejos,

Ele é independente, é singular,

É como um bicho,

Tem suas vontade, suas manhas,

Seus lampejos.

 

Hoje a saudade e a agonia

Me consomem,

Como eu gostaria

De você junto de mim,

Sinto-me perdido

Sou esboço de um homem,

Fui subestimar o coração

E foi assim.

 

voz-Vitor Gama
violão e solo de cavaco-Rafael Thomaz
violão de 7 cordas e cavaco: João Nilton Camargo
baixo: Marcus Godoy
trombone: Douglas Vieira
percussão: Fabio Augustinis
 
Letra

9. Foi Assim
Zé Luiz Rodovalho  

Mistério das Estrelas

Conheci um velho sábio,

Que contava as estrelas,

E sabia exatamente,

Quantas delas tinha o céu.

 

Numa noite, no entanto,

Me falou esse velhinho,

Ao contá-las reparou,

Que algo estranho aconteceu.

 

Nessa noite tão escura,

O velhinho percebeu,

Que as duas estrelas mais brilhantes,

Desapareceram.

 

Muito tempo se passou,

E o sábio partiu,

Me deixando uma missão,

Desvendar esse mistério vil.

 

Quando não acreditava,

Que pudesse descobrir,

Onde estavam as estrelas,

Foi que eu te vi.

 

E assim o mistério,

Eu então desvendei,

Pois no brilho dos teus olhos,

As duas estrelas encontrei.

 

E assim o mistério,

Eu então desvendei,

Pois o brilho das estrelas,

Nos teus olhos encontrei.

 

voz-Mila Bonin
violão: Rafael Thomaz
cello: Victor Lessa
baixo: Marcus Godoy
percussão e bateria: Fabio Augustinis
 
Letra

10. Mistério das Estrelas
Zé Luiz Rodovalho  

Canção a Beira Mar

É verao,

Sentar a beira da praia e tocar violao,

Uma cerveja gelada e uma velha canção,

Canção que um dia, triste,

Compus pra você.

 

Vejo o mar

Juntar-se ao céu num romântico beijo de amor,

Sinto em meus lábios dos seus lábios o doce sabor,

Ao som da velha canção

Que compus pra você.

 

Cai a tarde

E a lua branca desponta de trás da montanha,

E a saudade que sinto em meu peito e tamanha

Porque so tenho a canção que compus pra você.

 

Cai a tarde

E a lua branca desponta de trás da montanha,

E a saudade que sinto em meu peito e tamanha

Porque so tenho a canção que compus pra você,

Mas não tenho você,

Mas não tenho você.

 

voz-Ze Luiz Rodovalho
violão e guitarra: Rafael Thomaz
baixo: Marcus Godoy
piano: Eloa Gonçalves
bateria e percussão: Fabio Augustinis
 
Letra

11. Canção a Beira Mar
Zé Luiz Rodovalho  

Vou Te Levar para Pasárgada

 

Vou te raptar

E te levar para Passargada,

Ouvir a passarada

A cantar de manhãzinha,

Vamos passear nos campos

E nas densas matas,

Ate a lua cheia

Despontar, no céu, branquinha.

 

Vou visitar o rei

E ver também outros amigos,

Pedir uma carruagem

Pra bem cedo te buscar,

Nós vamos galopar

Nas belas plantações de trigo,

E sob um flamboyant

À tarde eu vou te ninar.

 

Eu gosto de Passargada,

Pois tenho autonomia,

O rei é meu amigo

E me deixa governar,

Eu posso escolher

A minha cama, o meu abrigo,

E posso decidir

Com que mulher quero ficar.

 

Há inúmeras donzelas,

Todas lindas e formosas,

Sedentas e ansiosas

Pra comigo se deitar,

Mas nesse meu jardim

Já escolhi a minha rosa,

Es tu, linda princesa,

Só a ti irei amar.

 

voz: Ze Luiz Rodovalho
violões e viola caipira: Rafael Thomaz
baixo: Marcus Godoy
acordeon: Eloa Gonçalves
bateria e percussão: Fabio Augustinis
 
Letra

12. Vou te levar para Pasárgada
Zé Luiz Rodovalho  

 

 

 
 
previous next
X